sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Kroton e Fundação Pitágoras promovem conferência para discutir a estrutura penal brasileira

Evento é gratuito e celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos


Nos dias 19 e 20 de fevereiro, a Kroton e a Fundação Pitágoras irão promover a I Conferência Internacional: Novos Rumos na Execução Penal, evento que debaterá a efetividade das políticas públicas na redução de crimes e no tratamento dos internos durante a execução da pena. O evento celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, é gratuito, aberto ao público e acontece nos auditórios da Faculdade Pitágoras Cidade Acadêmica e da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais.
A iniciativa está alinhada ao Pacto Universitário de Promoção aos Direitos Humanos, assinado em março de 2017 pela Kroton, em conjunto com a Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e Cidadania, e com o Ministério da Educação. Com a parceria, a Fundação Pitágoras, braço social da Kroton, e as Faculdades de Direito do grupo irão implementar, em larga escala, ações relacionadas à promoção dos direitos humanos, reafirmando seu compromisso em apoiar e fortalecer essa temática no âmbito do ensino.
A população carcerária no Brasil é uma das maiores do mundo e a edição mais recente do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen, 2017) indica que 89% desta população está em unidades que registram déficit de vagas, independentemente do regime de cumprimento da pena.
"Nosso objetivo é contribuir com o aspecto social desse tema, apresentando o projeto que está sendo desenvolvido com a comunidade carcerária local e avaliando a possibilidade de ampliá-lo para outras regiões", afirma Rosilene Giacomin, coordenadora do curso de Direito da Faculdade Pitágoras Cidade Acadêmica, de Belo Horizonte, e idealizadora do Núcleo de Prática Jurídica Penal, que visa atender a comunidade carcerária desassistida e suas famílias.

Responsabilidade Social

O Núcleo de Prática Jurídica Penal foi acolhido e replicado nacionalmente como modelo a ser seguido nos demais cursos de Direito da Kroton, o que resultará no envolvimento dos alunos e professores nas práticas em Direitos Humanos e Cidadania. Atualmente, essa ação alcança até dois mil atendimentos por semestre e conta com o envolvimento de 200 estudantes dos cursos de Direito, que realizam visitas técnicas aos presídios, além do suporte prestado aos familiares e na distribuição de cartilhas informativas com as regras de visitas e de segurança.
A Kroton e a Fundação Pitágoras incentivam, ainda, outras ações voltadas à comunidade carcerária, como programas de remição por meio de leitura e oferta de cursos gratuitos para melhorar a escolaridade e capacitação profissional dos presos.
A I Conferência Internacional: Novos Rumos na Execução Penal reunirá autoridades, juristas e pesquisadores que farão um diagnóstico sobre a situação atual dos presos brasileiros. Confirmaram presença o presidente do Conselho de Administração da Kroton, Evando Neiva, o vice-presidente acadêmico da Kroton, Mario Ghio, o presidente da OAB/MG, Antônio Fabrício, o ex-Secretário de Segurança Pública e advogado Maurício Campos Jr., o presidente do Conselho de Criminologia e Desembargador Alexandre de Carvalho, e representantes da Defensoria Pública, do Ministério Público e da Comissão da OAB de Direito Carcerário, entre outros convidados.

Para se inscrever, basta acessar o link abaixo: 

Sobre a Fundação Pitágoras

A Fundação Pitágoras é uma organização sem fins lucrativos e braço social da Kroton, que implementa projetos para contribuir para melhoria da qualidade das escolas públicas brasileiras, além dos projetos prisionais e destinados à Primeira Infância.

Sobre a Kroton

A Kroton é uma empresa brasileira com mais de 50 anos de tradição, referência mundial no setor da educação pelo valor de mercado e pela quantidade de alunos. Inovadora e líder no desenvolvimento e aplicação de tecnologias educacionais, a companhia tem um modelo de negócio abrangente, que atende a vários segmentos do ensino no país, desde o maternal até o mestrado e o doutorado profissionais.

Weber Shandwick

0 comentários:

Postar um comentário